Pediasuit

Uma ferramenta para diferenciar e ampliar
as possibilidades de tratamento.

Os avanços tecnológicos representam um progresso para medicina e as possibilidades de tratamentos existentes a cada dia. Para pessoas com lesões neurológicas, a tecnologia pode representar uma possibilidade de reabilitação, independência, autonomia, qualidade de vida e inclusão social.

O PediaSuit é um protocolo de tratamento intensivo usado por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que tem como objetivo principal a recuperação cinética funcional em decorrência dos distúrbios que afetam o movimento, a dinâmica circulatória e a integridade músculo-esquelética, principalmente.

O Centro de Estudos e Fisioterapia para Funcionalidade e Integração (CENEFFI) é pioneiro no Rio Grande do Sul na utilização dessa ferramenta.

O Suit foi desenvolvido com base na descoberta de cientistas e especialistas em medicina espacial do programa espacial Russo. Eles desenvolveram o primeiro Suit – o Penguin Suit – com ação de carga, na tentativa de neutralizar os efeitos nocivos da ausência de gravidade e hipocinesia sobre o corpo: perda de densidade óssea, alteração da integração das respostas sensoriais, atrofia muscular, alteração da integração das respostas motoras, alterações cardiovasculares e desequilíbrios dos fluidos corporais. Como esses efeitos são muito semelhantes em pessoas com lesões neurológicas, os estudiosos da reabilitação o aperfeiçoaram, trazendo sua aplicação para a área da neurologia.

O programa consiste no uso de uma indumentária apropriada caracterizada como uma órtese dinâmica que é composta por uma touca, colete, short, joelheira, tênis e um sistema de elásticos ajustáveis às necessidades de cada paciente, configurados para facilitar movimentos funcionais e inibir padrões inadequados de movimento. Esta órtese cumpre a função de um esqueleto externo (exoesqueleto), reproduzindo a ação da musculatura agonista e antagonista, facilitando os vários procedimentos usados pelos profissionais que assistem o paciente.

Os pacientes atendidos pelo CENEFFI na terapia intensiva, antes e após o tratamento, são submetidos à avaliações motoras quantitativas que proporcionam um melhor acompanhamento da evolução do paciente: GMFM (que avalia função motora grossa) e PEDI (que avalia funcionalidade). Além disso, são realizados registros através de filmagens e fotografias para acompanhamento evolutivo, terapêutico e científico, sendo necessário o consentimento livre e esclarecido do paciente ou dos responsáveis (caso este seja menor de idade). A abordagem de tratamento utilizada pelo CENEFFI é baseada no Conceito Neuroevolutivo Bobath.

Essa órtese pode ser usada em Protocolo de Terapia Intensiva composto de até 4 horas diárias, 5 dias semanais, durante 3 ou 4 semanas, conforme a avaliação inicial e particularidades individuais. Os pacientes atendidos pelo CENEFFI na terapia intensiva, antes e após o tratamento, são submetidos a avaliações motoras quantitativas e qualitativas, que proporcionam um melhor planejamento e acompanhamento da evolução do paciente durante esse período. O tratamento tem indicação para pacientes com paralisia cerebral, autismo, mielomeningocele, síndrome de Down, acidente vascular encefálico, traumatismo crânio encefálico, entre outros. (alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, ou síndromes desde que não apresentem restrições clínicas específicas ).

Os benefícios terapêuticos proporcionados com a terapia intensiva podem estar associados: aumento da densidade mineral óssea, ganho de força muscular, incremento da propriocepção, equilíbrio, coordenação motora, consciência corporal, modulação de tônus postural anormal, alinhamento corporal e reequilíbrio biomecânico com o intuito de proporcionar maior variedade de movimentos seletivos, o desenvolvimento de atividades funcionais e uma melhor qualidade de vida.

Para a realização do protocolo de terapia intensiva é essencial a avaliação feita por nossos profissionais, para que possamos conhecer as particularidades de cada paciente, e verificar as indicações, juntamente com a atenção devida para qualquer contraindicação que possa existir.